12 de agosto de 2016

Literatura fantástica em Pernambuco & Histórias de fantasmas -

Livro composto por artigos científicos de estudiosos e especialistas em Literatura fantástica de várias universidades do país, com organização de AS. Publicado em dezembro de 2015 pela Editora da UFPE (436 págs., ISBN 9788541506571), conta com os seguintes estudos: Parte I (Literatura fantástica em Pernambuco) – “Literatura fantástica em Pernambuco: alguns recortes” (André de Sena), “Da poesia à alegoria: o fantástico em Avalovara” (Inara Ribeiro Gomes), “A peleja do malassombro de engenho contra o dragão do realismo” (Roberto Beltrão), “Andróides, arquitetons e aparatos tecnológicos na poesia pernambucana moderna” (Ermelinda Maria Araújo Ferreira), “Visagens e assombrações no Recife velho: sobre o fantástico, a alegoria e a história” (João Batista Pereira), “‘Caetana’, entre mitos do Nordeste brasileiro e o jogo do impossível: uma experiência entre o fantástico e a fé” (Priscila Varjal), “O ‘fantástico’ na obra de Ariano Suassuna” (Carlos Newton Júnior), “Manifestações sobrenaturais no imaginário popular pernambucano: uma análise de ‘O coronel de Macambira’” (Rodrigo Fagner Araujo dos Santos & Ygor Simões da Silva Pereira), “História de pontes: as madrugadas recifenses e seus espaços assombrados” (Milena Karine de Souza Wanderley& Kelcilene Grácia-Rodrigues), “Ulisses Sampaio: uma escrita de estranhas sombras” (Fábio Andrade), “Cordel: algumas adaptações e imbricamentos entre o fantástico e o conto de fadas” (Cecília Carneiro Leão Ferreira). Parte II (Histórias de fantasmas) – “Rest in peace: os funerais e sua função preventiva e antidotal contra a aparição de fantasmas” (Alynne Cavalcante Bezerra da Silva), “A fantasmagoria e a aparição de um ‘purgatório’ itinerante terreno no início do século XII: a imagem do Bando de Hellequin na Historia Ecclesiastica, de Orderic Vital” (Letícia Raiane dos Santos), “O fantasma como prolongamento da identidade: construção da entidade fantasmática no conto ‘Sombras costuma vestir’, do escritor José Bianco” (Raísa Almeida Feitosa), “A vida que assombra – uma leitura de Machado de Assis” (Bianca Campello Rodrigues Costa), “O quarto 1408” (André de Sena), “Os fantasmas de Shakespeare” (Darío Gómez Sánchez), “Uma história de sete sonhadores e outra história de alguém que também sonhou: considerações acerca do fantástico em duas invenções bioycasareanas” (José Ronaldo Batista de Luna), “Da lanterna mágica ao fantascópio: por uma sociocrítica da narrativa fantástica” (Fábio Lucas Pierini), “A Terceira via do inquietante no cinema: o Realismo Bestial” (Marcelo Costa), “Múltiplas vertentes do insólito ficcional: tessituras, teias e redes discursivas” (Flavio García), “Clarice Lispector e a morte: representações do além na escrita, na pintura e nas adaptações cinematográficas” (Anderson Gomes Paes Barretto), “O imaginário, o maravilhoso, o Sítio e o Brasil: uma fantástica união de quatro planos ficcionais” (Bianca Campello Rodrigues Costa), “‘O fantasma dos Guirs’: literatura fantástica promovendo a reflexão” (Gustavo de Matos Júnior).